sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Merengue de framboesa e chocolate


Fim-de-semana à porta, bom tempo, descanso, tudo maravilhoso, não acham? E para festejar e o tornar ainda melhor, um doce bem mesmo a calhar. Sim, porque cá em casa o fim-de-semana é, quase sempre, sinónimo de doces. Por isso, a minha sugestão de receita não podia ser outra coisa a não ser uma tentação para a sobremesa. Digo tentação porque, garanto-vos, não vão conseguir comer apenas uma fatia fininha. 
Espero que gostem desta gulosice tanto como nós gostámos por cá. Bom fim-de-semana para todos!!! 


Ingredientes para o merengue:
- 4 claras
- 12 colheres (sopa) de açúcar 
- 1 colher (chá) de maizena

Para o recheio e cobertura:
- 150g de framboesas congeladas
- 2 colheres (sopa) de açúcar
- sumo de ½ limão
- 200ml de natas + 1 colher (sopa) de açúcar
- 60g de chocolate de culinária + 2 colheres (sopa) de leite
- chocolate ralado


Forre 1 tabuleiro (de forno) com papel vegetal e desenhe 2 círculos iguais. Aqueça o forno a 150ºC.
Bata as claras até ficarem firmes e vá juntando gradualmente o açúcar e a maizena até obter um merengue bem firme. Cubra os dois círculos com o merengue. Leve a assar durante cerca de 40 minutos ou até dourar levemente e ficar crocante ( a meio da cozedura, baixe a temperatura para 120º). Deixe arrefecer (eu deixei arrefecer no forno durante a noite).

Para o recheio, leve ao lume um tacho com as framboesas congeladas, o açúcar e o sumo de limão até obter um puré espesso. Triture com a varinha mágica e deixe arrefecer por completo.
Bata as natas com o açúcar até ficarem firmes. Divida depois em duas partes e a uma delas acrescente metade do puré de framboesas, envolvendo bem.
Derreta o chocolate com o leite até obter um molho brilhante.

Para a montagem:
Coloque num prato de servir o primeiro disco de merengue, espalhe a "mousse" de framboesa. Cubra com o segundo disco de merengue e cubra com as natas batidas. Decore com o restante puré de framboesas, o molho de chocolate e algumas raspas de chocolate. Sirva de preferência fresco.

esta fatia é para vocês

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Mil folhas de baunilha com frutos do bosque


Posso ter andado longe do blog mas dos doces nem tanto, confesso. É um vício que tenho, não consigo viver sem algo docinho. E por isso, alguns foram os doces que fomos experimentando por cá, uns repetidos e outros, uma novidade. A receita que vos trago hoje é a minha resposta ao desafio da Lia e da Susana, o Sweet World, que conta já com 20 edições deliciosas e que nos levam a explorar receitas que até então não saíam do caderninho. E estes mil folhas fizeram sucesso, disso não tenham dúvidas. Experimentem e digam lá se não são uma delícia!!!


INGREDIENTES PARA 4 MIL FOLHAS

Massa folhada: 
- 250g de farinha
- 250g de manteiga bem fria
- 1 colher (chá) de sal fino
- 1 colher (chá) de sumo de limão
- 130ml de água gelada

(caso queira acelerar a receita, pode optar por massa folhada de compra, mas não é a mesma coisa)
Peneire a farinha e o sal para uma taça. Junte 30g de manteiga e mexa com os dedos até obter uma areia fina. Acrescente a água e o sumo de limão e amasse até obter uma massa suave. Forme uma bola, embrulhe em película aderente e leve ao frigorífico durante 25 minutos.
Entretanto, coloque a restante manteiga entre duas folhas de película aderente e bata com o rolo da massa até obter um quadrado com cerca de 13cm. Sobre uma superfície ligeiramente enfarinhada, estique a massa até obter um quadrado com cerca de 20cm. Coloque a manteiga no centro (mas na diagonal, em relação ao quadrado da massa) e dobre a massa, de forma a esconder a manteiga por completo. Vire a parte dobrada para baixo e estique de novo até obter um rectângulo de 40cm por 15cm. Com o lado mais estreito virado para si, dobre o terço inferior da massa para cima e o terço superior da massa para baixo, obtendo assim um quadrado. Volte a esticar e dobrar. Embrulhe em película aderente e deixe refrigerar durante 20 minutos (terá assim dado 2 voltas à massa). Volte a repetir este processo mais 2 vezes, refrigerando durante 20 minutos a cada 2 voltas. Nessa altura está pronta a usar. Pese 350g e congele a restante para uma futura utilização.

Depois da massa pronta, estique-a até obter uma espessura de 2 mm e corte 12 rectângulos iguais. Forre um tabuleiro com papel vegetal, coloque os rectângulos de massa e cubra uma folha de papel vegetal. Por cima desta, coloque outro tabuleiro para fazer peso e não deixar a massa crescer. Leve ao forno pré-aquecido a 220º até a massa dourar e ficar crocante. Reserve. 

Creme de baunilha:
- 400ml de leite
- 4 gemas
- 50g farinha 
- 100g de açúcar
- 20g de margarina
- 1 colher (chá) de aroma de baunilha

Misture as gemas com o açúcar, a farinha, a baunilha e um pouco de leite. Aqueça o restante leite com a margarina e quando este aquecer bem, acrescente em fio a mistura das gemas, mexendo sempre até engrossar. Quando atingir o ponto, verta para um prato fundo, cubra a superfície com pelicula aderente e deixe arrefecer por completo.


Compota de frutos do bosque:
- 200g de frutos do bosque congelados
- 2 colheres (sopa) de açúcar
- sumo de limão (cerca de meio limão pequeno)

Leve ao lume todos os ingredientes e deixe cozinhar até obter uma compota espessa, mexendo de vez em quando.


Molho de chocolate:
- 70g de chocolate para culinária
- 1 colher (sopa) de leite

Leve ao microondas o chocolate com o leite durante 30 segundos na potência máxima. Retire e mexa vigorosamente. Se ainda não estiver completamente derretido, leve novamente ao microondas mais uns segundos.


Montagem:
Coloque o primeiro rectângulo de massa num prato, recheie com um pouco de creme e por cima um pouco de compota. Cubra com a segunda massa e volte a colocar o creme e a compota. Termine com a última massa e decore a gosto com o molho de chocolate. Sirva de seguida assim simples ou acompanhado por natas batidas (como eu fiz).



20º edição do desafio Sweet World, dos blogs Lemon & Vanilla e Basta Cheio - "Mil folhas"


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Couscous com queijo feta e chouriço


Aqui estou eu de volta, depois de uma longa paragem em parte por falta de motivação. Mas como as forças estão a regressar, assim como a inspiração e vontade de experimentar novos pratos, também as receitas vão voltar a fazer parte do blog de forma mais assídua. E para este meu regresso nada melhor do que trazer uma refeição que simplesmente é a minha cara por ser simples, rápida e económica, três requisitos que prezo muito quando cozinho. Para quem não sabe, os couscous são a solução mais rápida para se ter uma refeição na mesa em cerca de 10 minutos já que eles cozinham em 5 minutos e depois só temos de os conjugar com mais uns quantos ingredientes que existam por casa e voilá, almoço em 10, 15 minutos. Mas passemos à receita para verem como é fácil ...


Ingredientes:
- couscous
- 1 medida e meia (dos couscous) de água 
- açafrão em pó
- sal fino 
- ervas frescas (usei salsa, cebolinho e hortelã)
- sumo de limão
- cenoura
- pimento
- queijo feta
- chouriço de qualidade
- azeite
- sal e pimenta

Comece por cortar a cenoura e o pimento em pequenos cubos. Refogue-os num pequeno fio de azeite até a cenoura cozinhar. Tempere com sal e pimenta e reserve.
Corte o chouriço em rodelas e frite-o na própria gordura. Corte o queijo em cubos. 

Para os couscous, coloque a água numa taça e tempere com o açafrão. leve ao microondas até aquecer. Retire e junte os couscous, mexa com um garfo e tape durante 5 minutos. Após esse tempo, tempere com sal fino, as ervas picadas e sumo de limão. Envolva bem e acrescente os legumes cozinhados, o chouriço e o queijo. Envolva com cuidado e sirva.


sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Hambúrguer de alheira


Depois de uma longa ausência aqui no blog, hoje regresso com uma receita com cara ainda de verão, daquelas bem simples mas que agradam sempre a miúdos e a graúdos. Estou a falar dos hambúrgueres, algo que geralmente todos gostam, não é? E como o tema deste mês de setembro no "dia um ... na cozinha" eram mesmo os ditos, a minha sugestão de hoje são uns hambúrgueres de alheira, muito apetitosos e mais uma forma de introduzirem legumes na alimentação das crianças sem que elas reclamem. Experimentem e digam lá se não fazem o jantar num instante ...

Ingredientes:
- 2 alheiras
- 1/2 cebola picada
- 1 dente de alho picado
- espinafres frescos qb
- sal e pimenta qb
- 1 fio de azeite
- pão ralado (se necessário)

Comece por retirar a pele à alheira e corte-a em pedaços.
Leve ao lume uma frigideira com um fio de azeite e refogue a cebola. Quando esta ficar macia, acrescente o alho e deixe cozinhar um pouco mais. Acrescente os espinafres e quando estes amolecerem, tempere de sal e pimenta. Retire do lume, acrescente a alheira e envolva bem (se vir que está uma massa muito mole, acrescente um pouco de pão ralado). Molde bolas e achate-as ligeiramente. Aqueça uma frigideira anti-aderente (untada ligeiramente com azeite) e frite os hambúrgueres até dourarem de ambos os lados.
Sirva-os de seguida montados em pão de hambúrguer, com queijo, alface, tomate, mostarda e molho cocktail. Acompanhe com batata-frita. 

Nota: estes hambúrgueres podem ser congelados para ter sempre uma refeição já adiantada naqueles dias mais complicados. 

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Arroz doce ... a vencedora cá de casa


Olá a todos ...
Depois de uma longa pausa aqui no blog (em parte por falta de motivação, infelizmente), aqui estou eu de volta e trago comigo um doce bem português, que se come em qualquer altura do ano. E se este doce não é algo que adore (sou mais de aletria), a verdade é que ando sempre à procura da receita perfeita (comigo é a saga do arroz-doce, do bolo de chocolate, da tarte de maçã, ...), ou seja, aquela receita que me encha as "medidas" e que me faça querer comer sem parar. E se já existem muitas tentativas aqui no blog, hoje trago-vos mais uma mas que ficou deliciosa e super cremosa. Não sei se foi o desejo por doces ou a fome mas a verdade é que este arroz-doce desapareceu muito rápido e a verdade é que eu tive de fugir literalmente da cozinha para me esquecer dele e parar por momentos de o comer. Não sei se encontrei a receita perfeita mas se não é, estou quase, quase lá ... experimentem e vejam lá se não tenho razão. 


Ingredientes:
- 200g de arroz arbóreo (ou carolino)
- casca de 1 limão
- 1 pau de canela
- 1 pitada de sal
- água qb
- 1 litro de leite (meio gordo de preferência)
- 4 gemas
- 120g de açúcar amarelo (podem aumentar se gostarem do arroz-doce bem docinho)
- 1 pudim chinês ( o famoso pudim mandarim)
- 1 colher (sopa) de amido de milho

Preparação na Yammi:
Misture em 100ml de leite o pudim, o amido de milho e as gemas. Envolva bem e reserve.
Coloque a lâmina de mistura na Yammi. Verta no copo 900ml de água, as cascas de limão (reserve 1/4 da quantidade) e uma pitada de sal. Coloque o cesto e deite aí o arroz e o pau de canela. Programe 17 minutos na temperatura 100º, velocidade 2 (eu gosto do arroz bem cozido, se gostar dele mais crocante, programe apenas 14 minutos). Quando terminar a cozedura, retire o cesto e rejeite a água.
Volte a montar o copo, coloque o arroz com o pau de canela, as cascas de limão reservadas, os 900ml de leite e o açúcar. Programe 17 minutos, temperatura 100º, velocidade 1. Quando faltar 12 minutos para terminar, verta pelo bucal, a mistura de leite reservada e deixe acabar de cozinhar. 
Quando estiver pronto (vai ficar com um pouco de líquido), verta para uma travessa funda e deixe arrefecer. Decore com canela e sirva.

Preparação tradicional:
Misture em 100ml de leite o pudim, o amido de milho e as gemas. Envolva bem e reserve.
Leve ao lume um tacho com o arroz, cerca de 3 medidas (do arroz) de água, as cascas de limão, o pau de canela e uma pitada de sal. Deixe cozinhar até que o arroz coza bem. 
Quando o arroz estiver no ponto de cozedura pretendido, acrescente os 900ml de leite e o açúcar. Vá mexendo de vez em quando para não pegar ao fundo do tacho e quando o leite começar a evaporar, acrescente em fio a mistura de leite reservada e deixe acabar de cozinhar. 
Quando estiver pronto (vai ficar com um pouco de líquido), verta para uma travessa funda e deixe arrefecer. Decore com canela e sirva.


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Bolo mármore ... vindo da Roménia até nós


Eu sou uma gulosa assumida, gosto de tudo um pouco mas são os bolos caseiros, daqueles bem simples para se comer ao lanche ou pequeno-almoço, que me fazem mais suspirar. E de todos os bolos que existem, são sempre os de chocolate que me deixam mais feliz, especialmente se tiverem aquele gostinho amargo típico do cacau. 
Isto para dizer que quando vi este bolo num dos livros cá de casa, fiquei logo com vontade de o testar. Não porque fosse um bolo diferente mas sim por ser um bolo tão conhecido dos portugueses (quem não conhece o bolo mármore da nossa infância). E o mais engraçado é que o autor da receita, romeno da Transilvânia, também diz ser o seu bolo da infância, o que me leva a pensar que na realidade vivemos mesmo num mundo pequeno, cheio de culturas diferentes mas com tanto em comum entre elas.


Ingredientes:
- 5 ovos
- 200g de farinha com fermento
- 150g de açúcar amarelo
- 1 colher (chá) de açúcar baunilhado
- 2 colheres (sopa) de cacau em pó
- 4 colheres (sopa) de óleo
- 3 colheres (sopa) de leite

Separe as gemas das claras. Bata as claras em castelo e quando estiverem firmes, junte gradualmente os açúcares até obter um merengue brilhante. 
Misture as gemas com o óleo e o leite. Com uma espátula envolva esta mistura delicadamente no merengue até obter um preparado fofo. Por fim, envolva a farinha peneirada com cuidado. Divida o preparado em duas partes iguais e a uma delas junte o cacau. 
Prepare uma forma de bolo inglês, untando com manteiga e polvilhando com farinha. Verta a massa branca e por cima dessa coloque a massa escura. Se quiser mexa ligeiramente com um palito para que as massas se misturem um pouco (eu não fiz).  Leve a assar no forno pré-aquecido a 180ºC durante 40 a 45 minutos (faça o teste do palito para confirmar). Desenforme e decore com açúcar em pó depois de frio, se quiser.



segunda-feira, 31 de julho de 2017

Pescada estufada com batata doce frita


Estamos no verão, para muitos já o período de férias, mas também o começo de uma semana de trabalho para outros. Mas para todos uma altura de refeições leves, rápidas e com o mínimo de trabalho. Por isso, a receita que vos trago hoje é uma das que mais gostei nos últimos tempos e com a vantagem de ter umas batatas fritas bem mais saudáveis (fritas numa fritadeira airfryer) mas bastante saborosas e crocantes como gosto. 


PESCADA ESTUFADA COM BATATA DOCE FRITA

Ingredientes:
- batata doce
- sal
- tomilho seco
- pimentão doce fumado

Para o peixe:
- tranches de pescada (ou outro peixe)
- sal e pimenta
- alho picado
- cebola laminada
- alho francês em rodelas
- folha de louro
- tomate maduro picado
- pimento em tiras
- vinho branco 

Para as batatas (usei de polpa branca), descasque-as e corte em rodelas (com cerca de 0,5cm). Tempere com sal, pimentão doce fumado, tomilho seco e envolva-as numa colher de óleo. Frite numa fritadeira airfryer (virando-as a meio da cozedura para dourarem por igual) ou se não tiver, leve ao forno a 200º, virando-as até dourarem a gosto.

Para o peixe, tempere uns tranches de pescada com sal. Faça um refogado com cebola laminada, alho picado, folha de louro e um fio de azeite. Quando a cebola ficar translúcida, junte alho francês em rodelas, tomate picado e pimento em tiras. Regue com um pouco de vinho branco, tempere de sal e pimenta e deixe refogar cerca de 5 minutos. Acrescente o peixe e um pouco de água, deixe cozinhar, virando-o de vez em quando. Sirva o peixe com as batatas fritas.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...