segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Arroz selvagem com brócolos, cogumelos e amêndoa


Mais uma semana que começa e com isto mais uma segunda sem carne. Confesso que ultimamente ando a portar-me mal e nem sempre existe uma meat free monday cá em casa mas com o aproximar do natal, sinto a necessidade de desintoxicar um pouco o organismo e refeições saudáveis são sempre uma mais valia. Esta que vos deixo aqui hoje é bem simples, económica e rápida, feita com o que havia à mão :)

Ingredientes:
- arroz selvagem
- brócolos
- cogumelos frescos
- cebola picada
- alho picado
- 1 fio de azeite
- 1 caldo de galinha
- 1 pouco de vinho branco
- amêndoa palitada

Leve as amêndoas ao lume numa frigideira anti-aderente e deixe tostar um pouco. Reserve.
Coza os brócolos em água e sal até ficarem "al dente". Reserve os brócolos e a água.
Coloque um fio de azeite num tacho e refogue a cebola e o alho picados. Quando a cebola amolecer, junte o arroz e os cogumelos, envolva bem. Acrescente um pouco de vinho e deixe evaporar. Junte o cubo de caldo de galinha e duas medidas (do arroz) de água de cozer os brócolos. Quando levantar fervura, volte a mexer e quando estiver quase pronto, rectifique os temperos. 
Sirva de seguida com os brócolos e a amêndoa tostada.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Resumo da semana ... as receitas #4

Ou é impressão minha ou o tempo está a andar mais rápido do que o costume e estamos quase, quase no Natal. O que adoro mas poderia ser mais lento o calendário :)
E sendo assim, rapidamente chegou mais um domingo, dia de balanço no blog. Posso dizer que hoje o dia esteve lindo, com um céu azul e temperatura muito agradável mas não sei bem porquê, uma nuvem cinzenta deve ter estado a pairar sobre a minha cabeça porque tudo onde toquei correu mal. Ok, nada foi parar ao lixo e no final tudo se compôs e estava de sabor agradável mas aumentou-me o stress e tornou-me rabugenta (mais do que o costume) e isso não me agrada em nada. Mas como dias não são dias, agora a coisa parece ter acalmado e a nuvem cinzenta rumou para outra cabeça, o que me deixa bem melhor ...



sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Torta de noz

Desculpem a má qualidade da foto mas a máquina estava mal disposta :)

Se existe bolo que sempre me acompanhou desde a infância é este. A minha mãe faz esta receita desde que me lembro de ser gente e nunca enjoo, nem eu nem a restante família. Um bolo extremamente fofo, fresco e delicioso, que serve tanto para a sobremesa como para bolo de aniversário. É daqueles bolos a que não resisto mas que nunca entendi o nome, já que de noz não tem nada. Mas que é bom, lá isso é e por isso deixo-vos aqui como sugestão para a sobremesa de fim-de-semana, experimentem que não se vão arrepender :)

Ingredientes:
- 6 ovos
- 200g de açúcar
- 110g de farinha
- 60g de fécula de batata
- 1 colher (chá) de fermento em pó
- 1 lata de refrigerante de ananás (tipo sumol)

- 2 pacotes de natas (bem frescas)
- 4 colheres (sopa) de açúcar
- chocolate de culinária qb

Bata as gemas com o açúcar até ficar um creme muito fofo. Junte 3 colheres (sopa) de refrigerante e bata mais um pouco, Junte a farinha, fécula e fermento, batendo na velocidade baixa.
À parte, bata as claras em castelo e envolva delicadamente na massa. Leve a cozer numa forma rectangular até o teste do palito sair limpo. Desenforme e deixe arrefecer.

Bata as natas com o açúcar até obter um chantilly firme. Corte o bolo ao meio de forma a obter dois rectângulos compridos. Coloque uma parte da massa num prato de servir, regue com uma parte do refrigerante, barre generosamente com o chantilly, depois coloque a segunda parte do bolo, volte a regar com o refrigerante e cubra o bolo com uma camada generosa de chantilly. Decore a gosto com as raspas de chocolate. Sirva bem fresco.

Croquetes de camarão


Se existe algo que gosto é de estar sempre preparada no que toca a comida. Gosto de ter a dispensa com o básico sempre reforçado, o frigorífico com frescos e a arca com soluções para algo rápido (categoria onde os salgadinhos se encaixam na perfeição). No entanto, cá em casa comprar esse tipo de produtos já feito do supermercado está fora de questão porque ninguém gosta e por isso, volta e meia sai uma tarde passada a preparar estes delícias, que geralmente faço em quantidades grandes.
A receita de hoje foi pensada depois de comer "unas croquetas de camarones" na vizinha Espanha e ter gostado bastante, embora tenha ficado com a sensação que deveriam ter mais camarão. Sendo assim, desta vez resolvi colocar a mão na massa, literalmente, e depois de pesquisar por várias receitas da internet, retirei ideias e saíram estes croquetes que, modéstia à parte, estavam mesmo bons e com camarão, como se quer :)
Crocantes por fora e cremosos por dentro, espero que experimentem e quem sabe, sirvam de entrada na vossa mesa de consoada como será o destino de alguns cá em casa. Aproveitem o fim-de-semana para por as mãos na massa, não se irão arrepender :)


Ingredientes (para 20 croquetes pequenos):
- 500g de camarão com casca
- 3 palitos de delícias do mar
- 3 colheres (sopa) de farinha
- 2 colheres (sopa) de polpa de tomate
- 250ml de leite
- 1 folha de louro
- sal e pimenta qb
- 1 cebola pequena picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 noz de manteiga
- cebolinho fresco picado

Comece por descascar o camarão. Coloque num tacho as cascas do camarão, o leite, o louro e uma pitada de sal. Deixe cozinhar cerca de 10 minutos. Com a varinha mágica triture as cascas e coe, reservando o caldo. Pique finamente as delícias do mar.
Leve ao lume um tacho com a manteiga, o alho e a cebola. Quando a cebola amolecer, junte o camarão, envolva bem e acrescente a polpa de tomate. deixe refogar um pouco (se necessário junte um pouco do caldo reservado). Acrescente a farinha, envolva bem e depois verta em fio o caldo de camarão reservado, mexendo sempre. Rectifique os temperos e mexa sempre até que o preparado se solte do tacho (ao passar a colher sobre o fundo do tacho, forma uma espécie de estrada). Retire do lume, acrescente as delícias do mar e o cebolinho e deixe arrefecer por completo, de preferência de um dia para o outro no frigorífico.
Quando estiver o preparado bem frio, molde os croquetes, passe por farinha, ovo batido e pão ralado. Frite em óleo bem quente e escorra o excesso de óleo. Sirva como entrada ou refeição principal.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Compota de abóbora com laranja


Hoje é dia 1 de Dezembro, feriado  da Restauração da independência e o dia em que começa o natal cá em casa. Hoje é só fitas, bolas, pinheiro, velas, ... um monte de coisinhas espalhadas pela sala à espera de sítio para ficar e eu adoro tudo isto.
Mas dia 1 significa também "dia um ... na cozinha" e o tema deste mês era algo bem interessante e prático, fazer deliciosas prendas de natal comestíveis. Como cá em casa começam agora os preparativos de natal, desde a lista de compras, o menu, as receitas que se podem fazer com antecedência e os cabazes de natal, este tema veio apenas aguçar o meu apetite.
A minha escolha então recaiu sobre um fruto que adoro em doces, a abóbora. Posso dizer que este outono, tive a sorte de ter abóbora com fartura a chegar cá a casa, desde comprada por mim a oferecida e como tal, tinha de fazer algo com ela. Com vários destinos traçados, escolhi para este dia uma sugestão que me agradou bastante: uma compota de abóbora para quem gosta de requeijão como eu. E como abóbora casa muito bem com laranja, aqui fica a minha compota de abóbora com laranja para comerem como vos apetecer e juntarem aos cabazes de natal também, por exemplo :)  



Ingredientes:
- 1600g de abóbora limpa de cascas e sementes
- 800g de açúcar
- 1 laranja
- 2 paus de canela

Depois de limpa a abóbora, corte em cubo pequenos e leve ao lume num tacho juntamente com o açúcar, os paus de canela e o sumo e raspa da laranja. Deixe cozinhar até a abóbora ficar macia e depois triture com a varinha mágica. Leve novamente ao lume até obter o ponto de estrada (coloque um pouco de doce num prato e passe uma colher pelo meio de forma a criar uma "estrada", se a compota se mantiver intacta, está no ponto). Coloque em frascos esterilizados, feche e vire-os ao contrário. Deixe ficar assim até arrefecer por completo e depois volte a colocá-los na posição normal. 



quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Risotto de frango com legumes


Todos que me conhecem sabem da minha paixão por comida italiana, desde massas a arroz, não torço o nariz a nada. E por essa razão, os risottos são uma presença assídua na mesa cá de casa. Este é apenas mais um, desta vez bem simples mas como ficou muito bom, tinha de o partilhar aqui :)


Ingredientes:
- arroz para risotto
- 1/2 cebola
- 1 cenoura
- vinho branco
- 1 mão cheia de ervilhas congeladas
- 3 peitos de frango
- 1 fio de azeite
- 2 cubos de caldo de galinha
- tomilho fresco a gosto (ou alecrim)
- colorau (usei um fumado), sal e pimenta qb
- queijo da ilha ou emmental ralado qb

Comece por preparar o caldo levando ao lume os cubos com água suficiente para cozer o arroz (cerca de 4 vezes a quantidade do arroz). Mantenha a água quente.
Leve ao lume um tacho com um fio de azeite, a cebola picada e a cenoura em quartos finos.  Deixe refogar um pouco até a cebola amolecer, junte o tomilho, o colorau e o frango em cubos pequenos. Mexa e deixe cozinhar até ganhar ganhar cor por todo, acrescente o arroz e refresque com o vinho. Envolva bem e junte água do caldo até cobrir o arroz, mexendo de vez em quando. Vá acrescentando água sempre que esta evaporar até o arroz estar cozido. A meio da cozedura, acrescente as ervilhas. Quando o arroz estiver pronto, retire do lume e acrescente o queijo ralado. Envolva bem e sirva de seguida.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Puré de pêra com vinho do Porto e especiarias


E se ontem a sugestão foi um puré salgado, hoje vai um doce que também acompanha um salgado, consoante a escolha ;)
Quando me apetece um doce, muitas vezes acabo por recorrer à fruta por ser bem prático e ainda por cima saudável. Mas nem sempre me apetece apenas pegar na fruta e comer por isso, volta e meia sai assim um puré (entre outras coisas). Este que vos sugiro hoje ficou muito agradável tanto assim simples com canela como acompanhado de uns crepes e gelado. Espero que gostem até porque um puré não só para bebés ou doentes, não é?


Ingredientes:
- 500g de pêras
- 1 pau de canela
- 2 estrelas de anis
- 1 casca de limão
- 1/2 colher (chá) de cardamomo em pó (opcional)
- 40ml de vinho do Porto
- água qb

Lave as pêras, retire os caroços e corte em cubos (mantenha a casca). Coloque-as num tacho com os restantes ingredientes e um pouco de água (apenas o suficiente para cobrir o fundo do tacho. Deixe cozinhar até as pêras ficarem macias e depois triture com a varinha mágica. 
Pode adoçar a gosto (eu prefiro assim simples, apenas com uma pitada de canela porque as pêras já têm doçura suficiente).

Notas: Este puré pode ser comido assim simples, com iogurte, crepes ou até mesmo como acompanhamento de carnes.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...